Não se sabe ao certo a data, da criação da Paróquia de Nossa Senhora das Neves da Relva, sendo uma das mais antigas da ilha de S. Miguel, pode-se no entanto admitir que teria sido antes do ano de 1514? Porque a Confraria do Santíssimo Sacramento no seu início pertenceu à Ordem de Cristo, ordem à qual esteve sob jurisdição espiritual as ilhas dos Açores até à criação da Diocese do Funchal a 12 de Junho do referido ano, com a instituição do Bispado Madeirense ficaram estas ilhas sujeitas à nova diocese.


Já no ano de 1526, no livro do Almoxarife de S. Miguel onde estão registadas as ordinárias pagas pela Fazenda Real nessa ilha do ano de 1526, está registado (A f. 22 vº) “A Álvaro Annes, Capelão de Nossa Senhora das Neves, (Relva)”, (A f. 47 “Nossa Senhora das Neves (Relva) das Terras do Contador” – o pagamento da congrua a Alvares Anes capelão de Nossa Senhora das Neves (Relva), com a congrua de 7$000 reis mas que recebeu 2$500 reis porque começou a servir do primeiro dia de Setembro do ano de 1526, (A f. 13), estão mencionadas as ordinárias novas para o dito ano de 1526, não fazendo referência à de Nossa Senhora das Neves, pelo que se entende que esta já existia (A f. 55 vº) no recibo “Igreja do Contador desconhecendo-se qual terá sido o antecessor ou antecessores de Álvaro Annes, (neste tempo os diversos párocos desta ilha eram conhecidos pelos títulos de Curas ou Capelães, excepto o Vila Franca que tinha o de Vigário).
No tempo do ouvidor Marcos de Sampaio nos anos de 1526 e 1527, em que se enumeram as quinze freguesias que apenas existiam em S. Miguel está Nossa Senhora das Neves da Relva e Alvares Anes (segundo Gaspar Frutuoso) como primeiro padre que houve nesta igreja e freguesia com a congrua de 7$000 reis e que ainda estava nos anos de 1526 e 1527, levando-nos a supor que a sua colocação aqui foi anterior a esta data. Por outra este não terá sido o primeiro, pois o autor das Saudades da Terra não terá sabido se qual o padre ou padres que terão servido nesta paróquia, nem o seu nome, como em outras igrejas em que este historiador também não refere os primeiros vigários, e mesmo nesta igreja em época contemporânea ao Dr. Frutuoso, este não lhe fez referência ao oitavo e nono vigários.

Desta forma podemos concluir que esta igreja terá sido no inicio, um templo particular, pertencente ao Contador Martim Vaz, e só mais tarde transformada em paróquia, que já estava instituída antes do ano de 1526, e que teria havido nela sacerdotes a título privado, que celebravam missa e ministravam os sacramentos à família do referido Contador e aosigrejas em que este historiador também não refere os primeiros vigários, e mesmo nesta igreja em época contemporânea ao Dr. Frutuoso, este não lhe fez referência ao oitavo e nono vigários.
nsr-v2a-web001014.gif

História

Nossa Senhora das Neves
Paróquia da Relva - Ponta Delgada, Açores